apoio científico

apoio

Novos dados agora divulgados atestam segurança de inibidores da BTK de segunda geração

Novos dados agora divulgados atestam segurança de inibidores da BTK de segunda geração

Na 62nd ASH Annual Meeting and Exposition, que decorreu de 5-8 de dezembro, em formato virtual, foram apresentados quatro estudos que sugerem um melhor perfil de segurança a nível cardiovascular dos inibidores da tirosina cinase de Bruton (BTK) de segunda geração, apontando especificamente o exemplo de acalabrutinib. Estes dados foram comentados pela Dr.ª Adriana Roque, hematologista no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), que fez uma revisão de quatro estudos apresentados na ASH 2020.

Por favor faça login ou registe-se para aceder a este conteúdo

Newsletter

Receba em primeira mão todas as notícias